Projeto Reler

" A educação não transforma o mundo. A educação muda as pessoas. As pessoas mudam o mundo.”

- Paulo Freire

APRESENTAÇÃO

O Projeto Reler – Rima, Leitura e Escrita foi pensado para contribuir e estimular crianças e adolescentes de 6-14 anos a desenvolver a leitura e escrita. Prezando não apenas o desenvolvimento cognitivo, mas também o autoconhecimento, o crescimento pessoal, a responsabilidade, a expansão da consciência sobre si, o outro e o Planeta. Levando-os a fortalecer, e desenvolver valores como autonomia, comprometimento, responsabilidade, empatia, compaixão, amor e solidariedade. A identificar e potencializar seus recursos internos e externos, suas habilidades e potencial criativo e transformador, inerente a todos os seres humanos, que lhe permitirá desenvolver uma prática de leitura e escrita eficientes.   

 Utilizando-se de uma metodologia de ensino-aprendizagem alinhada com a sustentabilidade e prezando pela valorização e conservação da vida e do Planeta, bem como uma comunicação embasada pelos pressupostos da PNL – Programação Neurolinguistica – um processo educacional que leva o educando a uma maior compreensão do funcionamento do seu cérebro, como ele capta, processa e filtra a informação, e consequentemente, o conhecimento e uso de um padrão de pensamento positivo sobre si mesmo.

Dentre o conteúdo programático, as atividades serão desenvolvidas de forma didática-pedagógica, lúdica e prezerosa, com foco na rima – literatura de cordel, uma forma de ensino e aprendizagem estimulante, inspiradora e simples, a qual traz na sua essência a oralidade e o ritmo. Dessa forma, os educandos serão levados a reconhecer a importância dessas duas práticas na sua vida, leitura e escrita. Valorizando sua produção literária com a possibilidade de publicação de livros.     

OBJETIVO

*O Projeto Reler tem por objetivo:

*Estimular e desenvolver o gosto da leitura e escrita com vistas à formação de jovens escritores, desenvolvendo suas habilidades e competências;

*Promover a compreensão da importância dessas duas práticas que se complementam constantemente, na vida do ser humano;

*Aumentar e fortalecer a autoestima, exercitar a autoconfiança, e aceitação de si mesmo;

*Enriquecer e fortalecer o seu repertório. Aprender a colocar foco nas atividades, ter clareza de onde está, e onde quer e pode chegar;

*Reconhecer e valorizar a produção literária dos jovens-aprendizes, de forma única, com a possibilidade de elaboração e publicação de livros. De maneira que eles sejam levados a identificar, e utilizar seu potencial criativo e transformador, seus recursos internos e externos;

*Desenvolver e traçar estratégias para alcançar suas metas e objetivos. À vista disso, elevar o poder de interpretação e redação, facilitar e favorecer uma maior criticidade, percepção, compreensão, e assimilação dos conteúdos desenvolvidos, compartilhados, e alinhados à sustentabilidade social, econômica, ambiental e humana.

*Utilizando-se de uma comunicação embasada pelos pressupostos e estrutura da PNL – Programação Neurolinguistica – um processo educacional que leva a uma maior compreensão de como o cérebro funciona, para alcançar resultados positivos nos estudos e na vida. Buscando desde cedo conscientizar sobre sustentabilidade social, econômica, ambiental e humana. Uma educação alicerçada por valores como respeito, autonomia, responsabilidade, solidariedade, comprometimento e empatia.

Apresentação * Objetivo

Identidade do Reler

História * Fundamentação * Sustentabilidade

HISTÓRIA

 

O Projeto Reler – Rima, Leitura e Escrita, teve início no ano de 2014, durante uma experiência profissional e prática, no processo de educação/alfabetização com foco no despertar do gosto pela leitura e escrita, com educandos do Ensino Fundamental I da Rede Pública Estadual de São Paulo. Na expectativa de proporcionar às crianças e pré-adolescentes práticas de leitura, e produção de textos sobre as formas orais e escritas das palavras, de forma prazerosa e poética, ajustando a fala à escrita, de forma lúdica, prezando pela expressão de ideias e emoções. A rima foi utilizada como uma ferramenta estimuladora, cativante e simples, a qual traz na sua essência a oralidade e o ritmo.

Em meio aos risos e brincadeiras, com vistas à formação de escritores-mirins de 6-14 anos de idade nasceu o Projeto Reler. O qual utiliza-se de uma metodologia de ensino-aprendizagem embasada não apenas pelo desenvolvimento cognitivo, mas também alinhada ao crescimento pessoal, e a expansão da consciência sobre si mesmo, e consequentemente do outro e o Planeta, fomentando a capacidade e o prazer pela leitura e escrita, durante e após o processo. Contribuindo assim, para a redução das dificuldades de interpretação, escrita e edição de livros. Desse modo, diminuindo os altos índices apresentados pelas estatísticas de ensino e aprendizagem.

A elaboração de livros não como um produto final, mas como um suporte socializador do conhecimento, buscando um estreitamento entre o mundo da literatura e do sujeito, partindo da leitura que ele faz de si, do outro, e do ambiente em que está inserido. Tendo como base valores que os tornem protagonistas das suas histórias. Adultos comprometidos, responsáveis, éticos, mais saudáveis e felizes.

FUNDAMENTAÇÃO

A experiência profissional prática e educativa levou a pensar duas importantes necessidades humanas, as quais justificam esse Projeto: a dificuldade de ensino-aprendizagem, bem como o pouco hábito de leitura que proporcionam ao sujeito uma visão ampla e positiva de si mesmo e do mundo. Dessa forma, os educandos chegam a maioria, ao final do ensino fundamental sem o domínio dessas duas habilidades e competências. 

Em geral, são crianças oriundas das camadas populacionais menos favorecidas que frequentam a Rede Pública Escolar, advém de famílias que estão envolvidas prioritariamente com a sobrevivência, por isso não tem a mínima condição financeira de consumir bens culturais como cinemas, teatros, musicais, museus, revistas, livros, etc. Portanto, é importante propiciar a elas, o acesso à linguagem e a norma culta, a ampliação de vocabulário, conhecimento diversificado, respeitando suas origens sem discriminação.
A prática educativa chamou-me à atenção de que todos nós temos um grande potencial criativo latente, por vezes, ainda reprimido, pois muitas crianças chegam na escola trazendo na sua bagagem histórica e cultural padrões de comunicação, pensamentos negativos sobre si mesmas, crenças limitantes de não serem boas o suficiente naquilo que fazem. E assim, seguem para a vida adulta com essas falsas crenças pessoais. Embora conquistem trabalho, constituam família e amigos, adquiram bens materiais, a maioria não reconhece o próprio valor, não se considera boa o suficiente, vivem sem saber quem são, sem conhecer e explorar seu potencial criativo e transformador.  Atraem para as suas vidas situações indesejadas e muitas frustrações. Almejam fazer mudanças, porém não sabem por onde começar, porque não acreditam na sua capacidade de fazer diferente, de obterem novos resultados. Para tanto, faz-se necessário acessarem seus recursos internos, e consequentemente expandirem a percepção e consciência de si mesmas, reconhecerem seu devido valor confiantes e seguras daquilo que são e fazem.   

Essas falsas e limitantes crenças são um dos principais fatores que levam as pessoas a não alcançarem seus ideais, causando muitos problemas, pois de acordo com a PNL, a nossa realidade interna reflete a externa, ou seja, criamos a nossa realidade externa conforme as nossas crenças, aquilo que acreditamos ser “verdade”. Sendo assim, as crianças de hoje serão os adultos de amanhã.

O Projeto Reler visa oferecer a todos uma educação embasada por valores que contribuam não apenas ao desenvolvimento cognitivo, mas acima de tudo ao crescimento pessoal, oferecendo as ferramentas necessárias que os capacitem a desenvolverem o autorespeito, o autoamor, o fortalecimento da autoestima, proporcionando a todos a oportunidade de serem protagonista de sua história, desde cedo.  

SUSTENTABILIDADE

A sustentabilidade está diretamente relacionada ao desenvolvimento individual, social, econômico, assim como a preservação e a utilização de recursos naturais do Planeta de forma consciente, sem gerar escassez ou esgotamento, para não comprometer as futuras gerações.

Devido às ações desrespeitosas e agressivas do homem, o meio ambiente está sendo degradado de inúmeras maneiras, gerando reações climáticas violentas e destrutivas no Planeta, afetando cada vez mais a qualidade de vida da humanidade. A falta d’água e o racionamento de energia que está ocorrendo em várias regiões do mundo, inclusive no Brasil, é um exemplo da utilização irresponsável e desmedida, que a maioria de nós, cidadãos comuns e empresários, temos feito dos recursos naturais.

Promover o progresso individual e econômico com o desenvolvimento sustentável é tema prioritário de discussão entre as nações desde a conferência Rio-92 ou Eco-92. Tema este que necessita de planejamento e da participação de todas as camadas da população. Pois, se hoje o nosso ambiente está poluído e a nossa qualidade de vida prejudicada, uma mudança é primordial, devemos promover uma campanha de conscientização ecológica baseada em valores coletivos, buscando encontrar aliados e parceiros, tendo como objetivo principal a conquista de qualidade de vida para todos.  

A preocupação foi um dos fatores que levou algumas empresas a instituir a sustentabilidade empresarial objetivando uma melhora financeira e melhor aceitação no mercado. Assim, empresas conscientes de sua responsabilidade social passaram adotar atitudes e práticas sustentáveis que visam elevar o seu crescimento econômico sem provocar impactos negativos ao meio ambiente. Desse modo, os produtos e ações sustentáveis obtêm prestígio e a preferência dos consumidores, pois, as pessoas estão mais conscientes da importância da preservação do meio ambiente e repensando suas escolhas.

A responsabilidade social empresarial é um dos novos fenômenos de mercado proveniente da globalização da economia. Ao longo dos ciclos históricos, tivemos a empresa orientada sucessivamente para o produto, para o mercado e depois para o cliente. Agora a empresa encontra-se orientada para o social.

Harmonizar conservação ambiental e crescimento econômico é perfeitamente possível, desde que seja estabelecida uma relação consciente com a natureza, isso exige mudança e comprometimento com o meio ambiente. As esperanças e aspirações, quando baseadas em valores coletivos, garantem que essa mudança seja possível, além de tornar qualquer sociedade altamente sustentável.

O Projeto Reler tem por sustentabilidade a promoção de uma educação direcionada não apenas ao desenvolvimento cognitivo, mas ao autoconhecimento e crescimento pessoal. Uma aprendizagem embasada por valores, como amor, empatia, solidariedade e respeito por si, pelo outro e pelo meio ambiente. Esta consciência sustentável começa a partir da mudança de pequenas atitudes que podem impactar o mundo, condutas importantes e necessárias à preservação da vida no Planeta, como por exemplo, fazer uso do transporte público, bicicletas, carona colaborativa, economizar água, diminuir o consumo de energia elétrica, restringir o uso de sacolas plásticas, separar o lixo para coleta seletiva, consumir produtos biodegradáveis, e evitar o consumismo exagerado, dentre outros, ao nível individual e coletivo.

                                                                                             

O Reler tem como:

Projeto Reler

MISSÃO

O Projeto Reler busca estimular e desenvolver o gosto pela leitura e escrita com vistas na formação de jovens escritores, utilizando-se de uma metodologia de ensino e aprendizagem alinhada ao conceito de sustentabilidade, e os pressupostos da PNL, levando-os à expansão da consciência de si mesmo, do outro e do Planeta.
 

VISÃO

O Projeto Reler busca resgatar, fortalecer e desenvolver valores primordiais, como respeito, autonomia, comprometimento, responsabilidade, solidariedade e empatia. À valorização e manutenção da vida e do Planeta.
 

VALORES FUNDAMENTAIS

É extremamente fundamental para a prática educativa o exercício diário do respeito, autonomia, responsabilidade, comprometimento, solidariedade, compaixão e empatia, promovendo uma prática profissional ética, solidária, e empática. Contribuindo para o estreitamento entre o pensar, sentir e agir. “A palavra mexe, mas o modelo arrasta”.